Edifício com eficiência energética: o que significa e como ajuda

Globalmente, há um reconhecimento crescente da importância de reduzir o uso de energia nos edifícios. Isto é porque combustíveis fósseis são necessários para o pleno funcionamento de um edifício a um nível comparável ao de outras empresas.

Assim, a utilização de práticas de construção energeticamente eficientes durante a construção e manutenção de estruturas seria essencial para o desenvolvimento de cidades sustentáveis ​​no futuro.

Conteúdo

O que é um edifício com eficiência energética?

Um edifício que utiliza menos energia para realizar a mesma tarefa que outro que consome energia de forma ineficiente é considerado energeticamente eficiente. As instalações de produção energeticamente eficientes utilizam menos energia para fabricar coisas, e os edifícios energeticamente eficientes utilizam menos energia para aquecer, arrefecer e alimentar aparelhos e eletrónicos.

Uma estrutura energeticamente eficiente maximiza o conforto e a eficiência ao mesmo tempo que utiliza a menor quantidade de energia e recursos.

As características de eficiência energética não devem ser simplesmente incluídas na fase de funcionamento de um edifício; todas as iniciativas de eficiência energética devem abranger todo o ciclo de vida do edifício, desde o planeamento pré-construção e construção até à operação e demolição.

Estas estruturas servem as pessoas e o ambiente de muitas maneiras, mantendo a funcionalidade total e ao mesmo tempo sendo energeticamente eficientes.

Um dos métodos mais simples e econômicos para desacelerar aquecimento global, reduzir as contas de energia dos consumidores e aumentar a competitividade das empresas é através da eficiência energética. Outro elemento essencial da descarbonização – alcançar emissões líquidas zero de dióxido de carbono – é a eficiência energética.

Deve ser considerado ao projetar um edifício, escolher os materiais de construção, iniciar a construção e administrar o edifício. O passo inicial na construção de um edifício energeticamente eficiente é incorporar ideias de design de casas solares passivas durante toda a fase de design.

Durante todo o processo de construção, devem ser utilizados materiais de construção de baixo consumo de energia e máquinas de construção com eficiência energética. Em termos de operação predial, as utilidades para eletricidade fotovoltaica, aquecimento de água e outros sistemas de energia renovável devem ser incorporados ao edifício.

Projeto de edifício com eficiência energética: 23 recursos principais a serem considerados

Projeto típico de edifício com eficiência energética

  • Projeto de edifício passivo com energia quase zero
  • Utilização de materiais de construção de baixa energia incorporada
  • Fazendo uso de equipamentos de economia de energia
  • Integração de Tecnologias de Energias Renováveis ​​em Diferentes Aplicações

1. Projeto de construção passiva com energia quase zero

Antes mesmo de a construção começar, todas as soluções solares passivas devem ser incorporadas no projeto de um edifício passivo com energia quase zero. A captação de água da chuva, a iluminação natural de edifícios e o aquecimento e resfriamento solar passivo são alguns exemplos.

Embora um projeto complicado não seja necessário para a construção passiva, ele requer uma compreensão da geometria solar, da temperatura local e da tecnologia das janelas. O clima deve ser levado em consideração ao escolher técnicas de projeto solar passivo. 

Sistemas de resfriamento passivos, como trocadores de calor de águas subterrâneas, refrigeração solar e resfriamento de paredes e telhados, devem ser incorporados a um edifício quando está quente e seco lá fora.

Projetos de aquecimento passivo, como paredes Trombe, espaços solares e sistemas de tratamento de ar, devem ser usados ​​nas zonas frias.

2. Utilização de materiais de construção de baixa energia incorporada

Para que os edifícios sejam energeticamente eficientes e reduzam o efeitos do aquecimento global, materiais de baixa energia incorporada devem ser utilizados em sua construção. A energia gasta na mineração, fabricação, transporte e administração do material de construção é conhecida como energia incorporada.

Entre o materiais de construção de baixa energia incorporada são madeira, blocos de adobe estabilizados, tijolos reforçados com fibra, tijolos de cinza volante e substitutos do cimento como escória, cinza volante e sílica ativa, que são principalmente subprodutos nas fábricas.

O Médio Oriente, a Europa, os EUA, o Reino Unido e a Índia estão entre as regiões onde os empreiteiros empregam com mais frequência e ganham popularidade para estes materiais.

3. Fazendo uso de equipamentos de economia de energia

Isto implica a utilização de aparelhos economizadores de energia num edifício para minimizar o uso de energia, como frigoríficos, ventiladores, aparelhos de ar condicionado e iluminação LED. Por exigirem 75% menos manutenção do que as lâmpadas convencionais e serem mais duráveis ​​do que outras lâmpadas, as lâmpadas fluorescentes aprovadas pela Energy Star são muito procuradas.

Além disso, ao desligar automaticamente as luzes e evitar o desperdício de energia, um mecanismo de controle de iluminação aumenta a eficiência energética. Por último, controle a temperatura ambiente e o aquecimento da água com um termofixo.

4. Integração de Tecnologias de Energias Renováveis ​​em Diferentes Aplicações

Outra estratégia para reduzir o consumo de energia e o pegada de carbono do edifício é integrar sistemas de energias renováveis.

Exemplos de tecnologia de energia renovável que pode ser instalada num edifício para reduzir o uso de energia operacional são aquecedores solares de água, pequenas turbinas eólicas para geração de eletricidade e geração de energia solar fotovoltaica.

Também é possível utilizar fontes de energia renováveis ​​adicionais, incluindo biomassa, hidroeletricidade e biocombustíveis. Painéis fotovoltaicos e coletores solares térmicos são adequados para montagem em fachadas e telhados de edifícios.

Muitos benefícios vêm com a energia renovável, incluindo longa vida útil do sistema, relação custo-benefício, sustentabilidade e segurança do fornecimento de energia. Também cria mais empregos. Para algumas nações, também serve como um substituto para os produtos muito caros e importados energias convencionais como carvão, oleo, gás e Combustível nuclear.

Principais características de um edifício energeticamente eficiente

Edifícios comerciais com características de eficiência energética têm custos de serviços públicos mais baixos e maior rentabilidade líquida. Além de aumentar as taxas de ocupação e aluguéis, os recursos de eficiência energética ajudam a produzir uma qualidade ambiental interna (IEQ) confortável e saudável.

A seguir estão os elementos essenciais de um projeto de edifício energeticamente eficiente, juntamente com as razões por trás de sua importância:

  • Bons Acessos a Transportes Públicos
  • Novos edifícios devem levar em conta a orientação para a natureza
  • Aproveite as vantagens dos edifícios existentes
  • Projete com modernização em mente
  • Escolha o menor edifício possível
  • Atenda aos padrões de eficiência energética de edifícios
  • Use isolamento adequado
  • Selecione as janelas apropriadas
  • Coloque concreto isolado em uso
  • Instalar painéis solares
  • Selecione um sistema HVAC de alta eficiência
  • Troque os filtros de ar regularmente
  • Dutos de ar limpo
  • Vede vazamentos de ar em sistemas HVAC com um selante
  • Instale aberturas de ventilação nos locais corretos
  • Faça uso de termostatos programáveis
  • Coloque iluminação LED
  • Opte por aparelhos Energy Star
  • Adquira aquecedores de água que economizam energia
  • Selecione tratamentos de janela apropriados
  • Instale ventiladores de teto
  • Iluminação de tarefas
  • Luzes que podem ser reguladas

1. Bons Acessos a Transportes Públicos

Como dito anteriormente, a redução as emissões de gases com efeito de estufa é uma vantagem da eficiência energética. Os funcionários não precisarão depender de seus carros para trabalhar se suas instalações estiverem convenientemente situadas perto de transporte público.

Para diminuir a dependência de automóveis que emitem gases tóxicos no meio ambiente, eles podem passar a usar o transporte público.

2. Novos edifícios devem levar em conta a orientação para a natureza

Se o seu prédio for novo, você pode aproveitar melhor a luz solar colocando janelas de acordo com a orientação do seu prédio. Você seria capaz de economizar mais em suas despesas com serviços públicos por não ter que depender tanto delas ao longo do dia.

3. Aproveite as vantagens dos edifícios existentes

Procure um edifício existente e modifique-o para atender às suas necessidades, em vez de criar um novo do zero. Isto tem o potencial de poupar uma quantidade significativa de dinheiro tanto na energia necessária para construir um edifício totalmente novo como no custo dos materiais de construção.

4. Projete com modernização em mente

Como alternativa, se for necessária a construção de uma nova estrutura, esta deverá ser concebida tendo em mente futuras adaptações. Dessa forma, em vez de você mesmo ter que começar do zero, se algum dia decidir vender, outra pessoa poderá comprá-lo e ter uma base sólida para começar.

5. Escolha o menor edifício possível

Evite selecionar um edifício grande se não for necessário. Você pode desenvolver um edifício com muito mais eficiência energética apenas escolhendo um tamanho que faça sentido. Reduzir o tamanho da sua instalação pode resultar em economias significativas nas despesas de construção e operação, uma vez que exigirá menos materiais e energia para operar

6. Atender aos padrões de eficiência energética de edifícios

Muitos critérios estão disponíveis para ajudar a avaliar a eficiência energética de um edifício quando se trata de construção energeticamente eficiente.

Você pode garantir que construirá uma estrutura verde e com eficiência energética, fazendo um esforço para atender aos requisitos do Energy Start, da Liderança em Energia e Design Ambiental (LEED) e do Código Internacional de Construção Verde (IGCC).

7. Use isolamento adequado

Um dos componentes mais importantes dos edifícios energeticamente eficientes é o isolamento. Primeiro, opte por um material isolante verde, como celulose ou poliestireno. Em seguida, você deve garantir que seu prédio esteja totalmente isolado.

O ar quente ou frio que sai da estrutura não será um problema se esta for devidamente isolada com um produto de alta qualidade. Suas contas de serviços públicos diminuirão como resultado disso.

8. Selecione as janelas apropriadas

Além disso, o tipo de janela que você utiliza tem um impacto significativo. Janelas de baixa emissividade com dois ou três vidros podem melhorar o isolamento e a segurança do edifício.

Ao implementar estas medidas de poupança de energia, poderá aumentar a eficiência energética global do seu edifício e reduzir ainda mais os seus custos de energia.

9. Coloque concreto isolado em uso

Se você está começando do zero, usar materiais de construção com eficiência energética é uma escolha inteligente. Quando combinados com estruturas metálicas, os materiais de construção modernos, como formas de concreto isoladas, ajudam a produzir uma estrutura mais robusta e com maior eficiência energética. Pode oferecer isolamento adicional para resistir facilmente às intempéries.

10. Instale Painéis Solares

Utilizar uma fonte de energia sustentável, como painéis solares, é outra excelente opção para economizar energia elétrica e eficiência energética. Com painéis solares, você pode reduzir seus gastos com eletricidade usando menos serviços públicos ou privados. Muitas cidades e estados também oferecem incentivos para instalação e utilização de painéis solares.

11. Selecione um sistema HVAC de alta eficiência

Indiscutivelmente, o componente mais importante de qualquer edifício é o sistema HVAC. Todo o sistema HVAC do edifício é responsável pelo aquecimento, ventilação e ar condicionado. Para garantir que seja energeticamente eficiente e use menos energia para operar, escolha um com classificação Energy Star.

12. Troque os filtros de ar regularmente

Certifique-se de substituir os filtros de ar regularmente. Os filtros de ar acumulam sujeira com o tempo e ficam entupidos. Suas despesas com serviços públicos aumentarão quando seu sistema HVAC tiver que trabalhar mais para aquecer ou resfriar o edifício devido a filtros sujos.

13. Limpe os dutos de ar

Você também deve manter a limpeza de seus dutos de ar. Manter as melhores condições possíveis para o seu sistema HVAC é essencial, mesmo que isso só deva ser feito quando necessário. Ao fazer isso, você pode prolongar sua vida útil e evitar problemas graves ou quebras.

14. Vede vazamentos de ar em sistemas HVAC com um selante

Vedar vazamentos de ar é outra etapa crucial para manter um sistema HVAC funcionando. Especialistas especializados localizam e tapam vazamentos automaticamente usando equipamentos como o Aeroseal.

A aplicação do selante Aeroseal ajudará a evitar que o ar quente e frio escape, melhorando significativamente a eficiência energética do seu edifício.

15. Instale as aberturas de ventilação nos locais corretos

Para que o seu sistema HVAC funcione da forma mais eficiente possível, a localização da ventilação também é essencial. As aberturas de ventilação devem ser cuidadosamente dispostas em salas e corredores, facilmente acessíveis para manutenção e limpeza, e suficientemente afastadas para evitar obstruções por papel, móveis ou coberturas de janelas.

16. Faça uso de termostatos programáveis

Edifícios comerciais com eficiência energética são possíveis com termostatos programáveis. Eles podem ser usados ​​para estabelecer diferentes temperaturas durante o dia.

Seu sistema HVAC e termostato podem ser programados para desligar o aquecimento ou o ar condicionado após o trabalho. Enormes economias de energia podem resultar desta pequena ação.

17. Coloque iluminação LED

Como utilizam cerca de 50% menos eletricidade do que as lâmpadas convencionais, duram mais, funcionam melhor em climas frios, têm menos probabilidade de quebrar, ligam instantaneamente e são simples de combinar com dimmers para aumentar a eficiência energética, as lâmpadas LED ganharam popularidade para uso em edifícios de escritórios energeticamente eficientes.

18. Opte por aparelhos Energy Star

Geladeiras, máquinas de lavar louça, máquinas de lavar, secadoras e até mesmo desumidificadores com classificação Energy Star são excelentes para aumentar a eficiência energética dos edifícios.

Como consomem significativamente menos energia para funcionar, esses aparelhos economizam dinheiro imediatamente. Eles podem economizar, em média, entre 10 e 30 por cento da energia usada por aparelhos não Energy Star.

19. Compre aquecedores de água que economizam energia

Sete por cento da energia utilizada em edifícios comerciais é utilizada por aquecedores de água. Portanto, usar um aquecedor de água com grande eficiência ajudará você a economizar dinheiro.

O consumo de energia e as despesas operacionais podem ser bastante reduzidos usando opções como aquecedores solares de água, aquecedores de água com bomba de calor, sistemas sem tanque e sistemas com tanques de armazenamento de água altamente eficientes.

20. Selecione tratamentos de janela apropriados

A implementação de tratamentos de janelas pode produzir um impacto notável na eficiência energética dos edifícios de escritórios. Você pode regular a quantidade de luz solar que entra em seu prédio usando persianas ou outros tratamentos de janela eficazes.

Você pode deixá-los abertos no inverno para receber calor adicional do sol. Você pode fechá-los no verão para manter um ambiente mais fresco. Como resultado, você poderá usar menos o sistema HVAC, o que economizará dinheiro e energia.

21. Instale ventiladores de teto

A instalação de ventiladores de teto em toda a estrutura auxilia na distribuição uniforme do ar quente e frio. Você está ciente do que isso implica. Mais economia para sua empresa e menos esforço para seu sistema HVAC.

22. Iluminação de tarefas

Invista na iluminação de tarefas em vez de iluminar todo o edifício, inclusive espaços vazios, pois isso pode gerar aumento de gastos com energia e custos.
Quando se trata de consumo de energia, este será muito menor do que a iluminação superior. Além disso, dá aos funcionários flexibilidade em relação à iluminação e é menos cansativo para os olhos.

23. Luzes que podem ser reguladas

As luzes reguláveis ​​são uma boa opção como alternativa, principalmente quando combinadas com lâmpadas LED. Com muita luz natural durante o dia, você pode usar isso para manter as luzes do teto fracas e alterá-las quando ficarem mais escuras ou nubladas. 

Dado que irá utilizar menos energia elétrica, ter esse tipo de controlo também contribui para a construção de uma estrutura com maior eficiência energética.

Como os edifícios com eficiência energética ajudam o meio ambiente

Os gases de efeito estufa causam sérios danos ao meio ambiente. As áreas urbanas buscam estratégias para reduzir a quantidade de gases de efeito estufa que emitem na atmosfera.

Para combater as alterações climáticas, o consumo de energia deve ser reduzido. Isto acontece porque as centrais eléctricas convencionais utilizam combustíveis fósseis, que produzem gases com efeito de estufa e agravam a poluição atmosférica. Limitar a quantidade de resíduos, as emissões de carbono e poluição atmosférica que o seu edifício produz é uma forma de conseguir isso.


Para reduzir os efeitos negativos do ambiente construído sobre o ambiente, os edifícios energeticamente eficientes são essenciais. Os principais benefícios ambientais incluem o seguinte:

  • Menos pegada de carbono: Os edifícios com maior eficiência energética utilizam menos energia, o que reduz as emissões de dióxido de carbono, uma das principais causas das alterações climáticas.
  • Preservação dos recursos naturais: A redução do uso de energia diminui a dependência de combustíveis fósseis, o que contribui para a preservação de recursos limitados.
  • Preservação dos ecossistemas: Edifícios energeticamente eficientes ajudam a preservar habitats naturais, biodiversidadee ecossistemas, reduzindo a poluição.

A criação de um futuro sustentável e a proteção do nosso planeta para as gerações futuras exigem a adoção de práticas de construção energeticamente eficientes.
As estruturas energeticamente eficientes também são mais adequadas para a conversão para fontes de energia renováveis, que não emitem poluição.

Conclusão

Existem várias vantagens para os proprietários de edifícios e para o ambiente quando se trata de estruturas energeticamente eficientes. Estas estruturas proporcionam poupanças de custos a longo prazo, melhoram a qualidade do ar interior e reduzem o consumo de energia, tornando-as um investimento inteligente e rentável.

Espera-se que a utilização de medidas de construção energeticamente eficientes aumente ainda mais com a assistência governamental e novos avanços tecnológicos, abrindo caminho para um futuro mais sustentável e amigo do ambiente para todos.

Recomendações

Um ambientalista apaixonado de coração. Redator líder de conteúdo na EnvironmentGo.
Eu me esforço para educar o público sobre o meio ambiente e seus problemas.
Sempre foi sobre a natureza, devemos proteger, não destruir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados com *